ALCAPARRAS (CAPERS, KAPERN, CÂPRE, CÀPPERO).
O autor responde: sergio.di.petta@cmg.com.br
Envie para o autor suas dúvidas sobre plantio, colheita e cura da alcaparra e o seu uso no preparo dos pratos.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

3. OLIVEIRAS (1)



Oliveira, árvore que produz olivas (azeitonas), de onde se extrai o azeite usado desde priscas eras para ungir, para azeitar, para cozinhar e para iluminar.

O óleo de oliva é o melhor dos óleos comestíveis, o óleo gourmet. É provável ter sido o primeiro óleo vegetal conhecido pelo homem. A oliveira, presente desde os tempos bíblicos, é a árvore símbolo, a árvore da paz, cujos ramos, como aqueles do louro, coroam os vencedores. Desde que me lembro haver comido a primeira salada, há mais de sessenta anos, me lembro também daquele azeite português de antiga linhagem. Já imaginaram pizza sem azeite? E aquele pão com azeite e sal, que tal? Azeite e azeitonas são essenciais para qualquer comida, seja ela italiana ou não. E então, porque o Brasil ainda importa azeite e azeitonas? A resposta preencherá todo um volume de quatrocentas páginas. Entretanto sejamos mais breves. A livre iniciativa, que poderia em curto tempo viabilizar a plantação de oliveiras no clima e solo brasileiro, até agora não se interessou pelo assunto que ficou adstrito aos órgãos oficiais, lerdos e burocratizados. Estamos há mais de quarenta anos gastando dinheiro com isso.
No final dos anos quarenta eu morava na Lapa SP. Meu vizinho, um português, comprou uma oliveira, se não me engano no Dierberger e a plantou em seu quintal. Naquela época eu já gostava de plantas e, curioso, segui o crescimento daquele vegetal esperando, durante anos, a primeira oliva. (não é novela, mas continua na semana que vem). Di Petta, 13.11.10

Um comentário:

  1. Vagando nessas tantas ruas virtuais, encontrei tua porta de amante das Letras aberta - e entrei. Devo anunciar-me como um desses que diz "Oi, de casa! Trago aqui em minhas mãos a chave para dias melhores: escrevo e vendo livros!". Assim, venho te convidar para visitar o meu blog e conhecer as sinopses de meus romances, a forma de adquiri-los e, posteriormente, discuti-los. Três deles estão disponíveis inclusive para serem baixados “de grátis”, em formato PDF.
    Um grande abraço literário,

    João Bosco Maia

    ResponderExcluir